Home > Notícias
24/05/2019

Indústria calçadista da Itália fechou o ano de 2018 com saldo positivo

O calçado italiano fecha 2018 com um sorriso. De acordo com dados do ISTAT processados pelo Centro de Estudos Confindustria Moda para Assocalzaturifici, o último trimestre de 2018 foi caracterizado por uma nova aceleração para a exportação de calçados e componentes que, após um terceiro trimestre fraco (+0,9%), registrou uma tendência reconfortante de incremento de 7,4% em valor.

No geral, para o ano de 2018, a exportação de calçados e componentes finalizados deveria ter excedido 9,85 bilhões de euros (foram 9,51 bilhões no ano anterior), com um aumento geral de 3,6%, apesar da travagem igual a cerca de 3% mostrado pelos componentes.

Outro dado, no entanto, não pode ser menosprezado e diz respeito aos pares exportados: eles diminuíram 6,3% (estamos falando de calçados finalizados) "confirmando o quadro ainda complexo da demanda internacional e as dificuldades registradas em diferentes distritos produtores", diz a nota enviada pela Assocalzaturifici, que analisa: “O aumento dos preços médios sustenta as tendências positivas dos produtos de primeira linha, ao mesmo tempo em que reafirma o papel decisivo nos resultados do setor, representados pelas grandes marcas de luxo internacionais" e, portanto, da terceirização feita na Itália.

Leia também:
Louis Vuitton: a bolsa do futuro é (quase) realidade
Na guerra comercial contra os Estados Unidos, a China contra-ataca pesado
Feiras Futurmoda e Gallery Shoes vislumbram dias melhores
Americana Payless Shoe Source está se preparando para fechar todas as suas 2.100 lojas