Home > Notícias
14/12/2018

Moscou: o luxo das lojas GUM

O czar do mercado de luxo na Rússia hoje é, com certeza, Mikhail Kusnirovich, o empresário que ascendeu com as lojas GUM, a Harrods londrina sem impostos da Praça Vermelha. GUM encerrou 2017 com um bilhão em receitas e as perspectivas para 2018 são ainda mais positivas, já que, após a inauguração da boutique Audemars Piguet e do espaço Moncler, de 260 metros quadrados, a Van Cleef & Arpels também chegará à galeria GUM.

Sem esquecer que a Hermès também tem um espaço de exposição lá, perdendo em extensão apenas para o de Paris. Kusnirovich teve a intuição de levar luxo à Rússia em 1991, com sua empresa Bosco di Ciliegi e em 2004 iniciou a conquista de GUM.

Atualmente, Bosco di Ciliegi, que negocia com nomes como Trussardi e Corneliani, consegue um diferencial com o e-commerce, pois gera cerca de 10-11% de seu faturamento por meio desse canal. A GUM ainda não experimentou vendas on-line, mas poderia ser o próximo passo, explicou o empresário à MFF. No desenvolvimento digital é necessário ler a abertura de um showroom da Farfetch, a plataforma inglesa que reúne três mil marcas de luxo e designers jovens alternativos e que chegará a ter em 2018 a 600 metros quadrados da GUM.

Além disso, Bosco dei Ciliegi produz com sua própria marca e, para essas coleções e também para terceiros, Mikhail Kusnirovich está construindo uma fábrica de última geração em Kaluga, perto de Moscou. Estará ativa em 2019 e empregará 930 pessoas.

Leia também:
Loints of Holland comercializa calçados ecológicos, inspirados pela natureza também em suas formas
Índia sobretaxa importação de calçados para combater invasão chinesa
Histórica rede calçadista milanesa Vergelio aposta no on-line
Birkenstock inaugura loja em Nova Iorque e projeta crescimento nos Estados Unidos