Home > Notícias
24/07/2019

Pesquisa demonstra o valor do design para o cluster do Vale do Sinos

A Universidade Feevale inicia, em agosto, as aulas do mestrado acadêmico em Administração. Mais do que capacitar profissionais qualificados em gestão, capacidade de análise e crítica, a pós-graduação stricto sensu também apoiará pesquisas em andamento, com o intuito de auxiliar empresas e indústrias em suas tomadas de decisão. É nessa linha que um projeto do grupo de pesquisa em Gestão – Conhecimento, Criatividade e Inovação no Setor Calçadista: um estudo comparativo entre clusters do Brasil e da Itália, coordenado pela professora Raquel Engelman – vem se destacando em eventos no exterior.

O artigo Innovation in low-tech industry and the role of the product design: a study in the footwear cluster in Vale do Sinos, apresentado na 4th International Conference on Clusters and Industrial Districts – Clustering-2019, em Valência, na Espanha, abriu, por exemplo, possibilidades de parceria com instituições da Itália ao apresentar um diagnóstico das empresas calçadistas da região.

Escrito com co-autoria de Rolf Herrmann Neto e Bruna Pospichil, da Feevale, e Aurora Carneiro Zen, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e Dalton Chaves Vilela Junior, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o trabalho analisa o desenvolvimento calçadista do Vale do Sinos e quais são as iniciativas e diferenciais que potencializam a inovação no segmento. "“Atualmente, diversas entidades ativas na região, em sua maioria associações, estão atuando em sintonia, o que tende a trazer benefícios para o cluster, principalmente no que se refere à aquisição e ao compartilhamento de conhecimentos”, explica a professora Raquel.

Dentre estes conhecimentos, a ferramenta que tende a ser a melhor alternativa pela busca de diferencial, no setor, é o design. “As fábricas brasileiras foram assentadas com os processos industriais até a década de 1990, período em que o Brasil perdeu espaço no mercado produtivo e precisou buscar alternativas para se manter competitivo”, diz a pesquisadora. Assim, o design de sapatos passa a ser uma opção na busca por diferencial, implementação de identidade e aumento de competitividade, ainda mais depois que o país perdeu a liderança mundial da produção em massa de calçados.

A pesquisa demonstra, ainda, que é necessário o compartilhamento de informações entre as associações, com o objetivo de desenvolver conhecimento e desenvolvimento em conjunto. Dessa forma, o cluster pode ser fortalecido para enfrentar as mudanças que o mercado apresenta às indústrias brasileiras da área do calçado. “Mesmo sendo um cluster de baixa intensidade tecnológica, identifica-se a relevância da inovação para o seu desenvolvimento”, afirma Raquel.

Os calçados produzidos pelo cluster do Vale do Sinos já são reconhecidos, por seu design diferenciado, pelos consumidores nacionais. “No entanto, é necessário aumentar a capacidade de elevar os resultados, por meio da originalidade. Assim, demonstramos a importância da criação, por meio do design, e da difusão do conhecimento, para que o cluster possa se inovar e se tornar mais competitivo”, completa a pesquisadora.

Mais informações sobre o mestrado em Administração: www.feevale.br/pgadministracao