Home > Notícias
08/04/2020

Sairemos ainda mais forte desta terrível crise!

O Coronavírus chegou ao Brasil e faz muitas vítimas fatais, apesar de todos os esforços das esferas públicas, em especial dos estados e municípios, notadamente os com maior população, e também da iniciativa privada que não se omite neste momento tão delicado. Certamente teremos semanas e talvez meses de muitas dificuldades, com perdas de vidas e com um preocupante baque econômico.

O nosso complexo calçadista, inserido neste contexto, também está sendo fortemente afetado. A produção na maioria absoluta das fábricas está paralisada, até mesmo porque pouco adiantaria produzir neste momento, pois as lojas físicas também estão com as portas fechadas.

Quando esta crise passar - e ela vai passar -, estaremos prontos para retomar a produção, o comércio e a exportação.

Tradicionalmente, nos períodos após as férias, explode a demanda nas lojas de decoração e nas empresas especializadas em reformas e decoração O motivo? Quando ficamos tempo longe de nossas casas, sentimos saudades e tentamos compensar este sentimento com uma espécie de indulgência traduzida em melhorias em nossos lares. Creio que o movimento após a crise será similar, porém ao contrário.

Teremos saudades dos amigos, dos familiares, de estar na rua e nos lugares públicos. E então, teremos uma necessidade de nos auto presentear. Neste contexto, artigos de baixo valor agregado, mas de forte poder anímico como calçados e roupas, serão prioridades no espectro do consumo. Sendo assim, dias melhores virão.

Paralelamente a isso, as principais entidades setoriais têm aproveitado este período para elaborar estratégias e planos de ação, ao mesmo tempo em que se organizam para sensibilizar o poder público da necessidade de suporte para a manutenção de milhões de empregos, diretos e indiretos. Eles serão vitais para a retomada do vigor econômico que vínhamos ensaindo nos últimos meses.

Temos uma cadeia completa, do couro às lojas, passando por fábricas de calçados, componentes e máquinas, tudo amparado em um amplo mix de instituições de pesquisa e moda. Sairemos mais forte deste período terrível, mas no momento a prioridade é preservar o maior número possível de vidas.

Quanto ao setor calçadista brasileiro, ele seguirá forte, criativo e ágil para atender às demandas internas e também ao mercado global, com muito estilo, moda e conforto.

Mauro Moraes, jornalista e editor do portal Couromoda