Home > Notícias
06/09/2018

Steve Madden versus YSL

Por um lado, desfrutam de um bom balanço, por outro lado, no tribunal, vão para o contra-ataque. Vamos começar daqui. Steve Madden “denunciou” YSL-Yves Saint Laurent, que, por sua vez, processou-a por violar duas patentes de calçado. De acordo com a Footwear News, Madden, considerando as alegações sem fundamento, apresentou uma queixa ao Tribunal Distrital de Nova Iorque, acusando a casa francesa de tentar “sufocar a concorrência legítima por meio de interferência ilegal e práticas comerciais injustas”.

Após a denúncia da YSL, alguns varejistas, a fim de evitarem problemas, retiraram os dois modelos das prateleiras e depósitos, pedindo à Madden a retirada. Apesar desses “problemas”, a marca norte-americana fechou o segundo trimestre (encerrado em 30 de junho) com aumento de 5,8% nas vendas líquidas, atingindo US$ 395,8 milhões, enquanto o lucro líquido foi de 32,4 milhões de dólares contra 29 milhões no mesmo período do ano passado.

Para o ano fiscal de 2018, a Madden espera um aumento nas vendas líquidas de 5% para 7%. Edward Rosenfeld, presidente e CEO, frisou como as marcas Dolce Vita e Blondo registraram bons aumentos percentuais. “Pelas previsões, estamos no caminho certo para atingir nossas metas em 2018 e estamos confiantes de que nossas marcas e modelo de negócios irão posicionar a empresa em um contexto de crescimento sustentável nos próximos anos”, afirmou Rosenfeld.

Leia também:
Levantamento da APICCAPS mostra que produção mundial de calçados cresceu 2%, totalizando 23,5 bilhões de pares em 2017
Número reduzido de expositores coloca em xeque a feira espanhola Momad Shoes
Efeito Brexit: tradicional empresa Florida deixa a Grã-Bretanha
Crocs fecha suas duas últimas unidades produtivas, no México e na Itália