Home > Notícias
26/04/2019

Varejo dos Estados Unidos: recuperação é real?

Os resultados das vendas anuais de varejistas como Macy's e Nordstroms parecem estabelecer uma recuperação do setor nos Estados Unidos, mas alguns números levantam dúvidas. Segundo relatos do Wall Street Journal, desde o início deste ano, 5.994 lojas fecharam nos Estados Unidos, em comparação com as 5.864 lojas fechadas no ano passado (fonte Coresight Research). Os encerramentos, líquidos em relação às inaugurações, atingiram atualmente 3.353. Payless Shoe Source (calçado), Gymboree Group (moda infantil) e Charlotte Russe Holding (moda e beleza) são apenas algumas das cadeias americanas que estão se reestruturando ou se preparando para fechar.

E se 2018 terminou com +2% nas receitas da Macy e +2,5% para a Nordstrom, graças também aos investimentos para melhorar a experiência de compra dos consumidores, as estatísticas mensais sobre o total de vendas no varejo nos Estados Unidos registraram queda de 1,2% em dezembro, com recuperação de 0,7% em janeiro e queda de 0,2% em fevereiro. De acordo com os analistas da S&P Global Rating, um número significativo de varejistas continuará com dificuldades e os shoppings ainda não estão fora do túnel.

Há até mesmo quem, como o desenvolvedor de centros comerciais, Pyramid Management Group, esteja em risco de falência, porque o centro comercial da Destiny USA, no Estado de Nova Iorque, pode não ser capaz de pagar a dívida em junho (do qual está sendo discutido uma extensão). Para outros centros comerciais as inaugurações são adiadas.

Analistas da S&P preveem que este ano cerca de 12 dos 136 varejistas que analisaram para atribuir-lhes uma classificação poderiam falir, em comparação com a média histórica de três por ano. A UBS prevê que 75 mil lojas deixarão de operar até 2026, se a taxa de penetração das vendas online subir dos atuais 16% para 25%. A taxa de desocupação do shopping, que atingiu 9,3% no primeiro trimestre, também é preocupante: a maior taxa desde o terceiro trimestre de 2011, quando atingiu 9,4%.

Leia também:
Louis Vuitton, Balenciaga e Valentino mostram a moda para a temporada mais fria do ano
Vans presta homenagem ao ícone musical David Bowie com coleção exclusiva em alusão ao terceiro ano de sua morte
Bata comemora 125 anos, introduzindo a estratégia fast fashion em suas operações
Kering e LVMH doam 300 milhões de euros para a reconstrução da catedral de Notre Dame